ESPAÇOS LÚDICOS E ELEMENTOS CONSTRUÍDOS SÃO TEMA DE DEBATE EM ALBUFEIRA

A definição do que é o espaço público, o enquadramento legal, a importância do projeto e o papel do projetista, aspetos polémicos e perguntas frequentes foram os temas abordados em mais uma sessão das Jornadas “Desafios no Espaço Público”, dedicada aos espaços lúdicos e elementos construídos. “Desafios no Espaço Público” regressa a 25 de setembro para abordar o tema da Água e da Rega

No dia 24 de julho decorreu mais uma sessão das Jornadas “Desafios no Espaço Público”, desta feita dedicada aos espaços lúdicos e elementos construídos. A iniciativa que é organizada pelo município de Albufeira, através do Gabinete de Reabilitação Urbana (Grua) em parceria com a seção regional da Associação Portuguesa dos Arquitetos Paisagistas (APAP) e o apoio de algumas empresas da área, teve lugar na Biblioteca Municipal Lídia Jorge.
Jorge Coelho da APAP salientou, mais uma vez, a importância da parceria com a Câmara Municipal de Albufeira para a realização destas ações, bem como a imprescindibilidade de abordar os espaços de convívio na sua globalidade e especificidade.
As técnicas do Grua, Manuela Santos e Isabel Valverde, referiram a preocupação da Autarquia em criar, na malha urbana, espaços com características funcionais, lúdicas, com qualidade e segurança, com o objetivo de responder às diferentes necessidades da população. Como exemplos destacaram “um conjunto de espaços públicos contínuos, que definem um anel na cidade, nomeadamente o Parque da Alfarrobeira, o de Valemangude e o Parque Lúdico”.
O arquiteto paisagista Fausto Nascimento referiu que os espaços lúdicos, quer os mais complexos quer os mais simples, todos contribuem para o bem-estar da população e salientou “a importância de se conhecer a realidade das pessoas que vivem os espaços e dos gestores desses mesmos espaços, por forma a ir ao encontro dos desejos dos utilizadores e garantir a sua qualidade”
Por sua vez a arquiteta paisagista Milva Maggioni, da empresa Playplanet, destacou a importância da tecnologia nas nossas vidas, referindo que as crianças têm perfis diferenciados em relação às de antigamente. “Atualmente os jogos exigem menos habilidades motoras e requerem maior capacidade de concentração, daí a necessidade de proporcionar elementos lúdicos no exterior que simultaneamente contemplem estas capacidades e a interação virtual”. A acessibilidade a todos e a diferentes faixas etárias de utilizadores, o divertimento e a segurança foram outras das preocupações referidas por Milva Maggioni.

Advertisements

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s