Encontros do Rio – Ciência, desenvolvimento, comunidade e utopias em Tavira

Incluído no Projecto Rio – Um factor de desenvolvimento e Valorização de Tavira, uma iniciativa conjunta do Centro de Ciência Viva de Tavira, da Associação Chão de Gente e da Câmara Municipal de Tavira, enquadrada na plataforma PLACES – Cities of Scientific Culture – da União Europeia. É um projecto a quatro anos que ambiciona ampliar o envolvimento do cidadão nas decisões que concernem às suas cidades e ao território envolvente. Ciência, Tecnologia, Comunidade, Recursos, Actividade Económica, formas Inovadores de Habitar e Viver são alguns dos vectores que constituirão matéria sedimentar na procura de soluções para os novos contextos que povoam a realidade contemporânea, decorreu nos dias 25 e 26 de Maio, a primeira acção que incluiu conferências, debates e contactos diversos com a comunidade.

O encerramento, com a apresentação dos resultados dos Grupos de Trabalho, teve lugar na Biblioteca Municipal Álvaro de Campos, com a presença da Vereadora, Ana Paula Martins, em representação da Câmara Municipal de Tavira.

Houve debate vivo, sobre as questões apresentadas. José Manuel Carmo, do Centro de Ciência Viva de Tavira, disse-nos que houve uma grande diversidade de questões de opiniões e de assuntos abordados. “Posso dizer que há aqui duas componentes. As conferências tiveram a participação, a presença de ilustres crânios nacionais, em matéria de economia de desenvolvimento local e de economia económica local e, portanto, eles trouxeram três visões, três contributos, para a nossa compreensão do que é o desenvolvimento local, o desenvolvimento rural o desenvolvimento integrado. É um contributo para a nossa formação. Estiveram aqui a assistir cerca de 80 pessoas e essas pessoas ficaram mais formadas do ponto de vista do conhecimento de tudo o que é desenvolvimento.

Os Professores, Oliveira Baptista, António Covas e Álvaro Domingues, são de Universidades diferentes. São de escolas diferentes, mas são académicos reconhecidos e investigadores com obras. A outra parte e a outra componente, foi o debate interno com pessoas locais. Uns mais directos com conhecimentos cientifico-técnicos, outros mais virados para a produção; produtores, agricultores, viveiristas, produtores de sal. São pessoas que trabalham aqui, portanto, fazem a vida económica desta terra e tivemos a discutir todos os problemas que eles vivem e as maneiras de os resolver e de como abordar determinadas questões.

Pensamos que este é o caminho para que vão aparecendo pequenas ideias, pequenas sugestões, envolver os organismos públicos nisto e procurar solucionar algumas destas coisas. Apareceram ideias giras, simples, com aparentemente uma fácil aplicação, a partir das mais complexas que exigem mudanças de legislação, que exigem uma melhor organização das pessoas ligadas à produção ou envolvem muitas estruturas – a Universidade a Câmara Municipal a CCR – essas são mais complicadas, mas também surgiram muito boas ideias que penso, poderão ser um contributo para o desenvolvimento de Tavira, no futuro.

Geraldo de Jesus

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s