Tavira: – Conta-me outros fados

                                                                                                                   AL-MaSRAM TEATRO NA CASA DAS ARTES

Integrada na programação TAVIRA ILIITADA 2012 e dedicada à Campanha “Faça Uma Coisa pela Diversidade e a Inclusão” , numa criação colectiva baseada na ideia original de Tela Leão, com o actor  Pedro Ramos, a bailarina Adriana Castro, a cantora Catarina Viegas e o músico Hélder Viegas, com desenho de luz e som de Valter Alves e produção de Pedro Nascimento, a peça Conta-me outros fados, fala-nos do fado, não apenas a canção que todos conhecemos como o fado português, mas alguma da música que tem influências árabes, africanas ou do mundo Ibero-americano, como o flamenco, o samba, a morna ou o tango e que cantam o fado como sinónimo de destino ou como uma história de vida.

Fomos assistir a um ensaio. Pedro Ramos, actor, fez ouvir a sua voz: Silêncio! Vamos ouvir o fado. Silêncio profundo na sala. Hélder Viegas, dedilha as cordas da sua guitarra portuguesa. Catarina Viegas, sua filha, inicia o fado e a Bailarina Adriana Castro faz a coreografia. O ritmo muda; do fado à morna; do tango ao samba. Pedro Ramos, vai fazendo a introdução, com ritmo.

Apesar do esforço feito, Catarina Viegas, disse-nos que costumava cantar com o pai, por gostar de cantar. “Ele é que é músico. Fado, na família, só a minha avó Quando me convidam para festas de beneficência dou o meu nome. Gosto de ajudar. Não andei em nenhuma escola de canto. O que sai é natural. Projectos musicais? Quem os não tem? Gostava de gravar um CD. Até aqui, porque também gosto de escrever, fazia-o em português. Agora estou a escrever em inglês. Quem sabe”.

Pedro Ramos, o único actor profissional também nos falou deste projecto: “O Fado é Património Mundial e tem muitas coisas em comum como o tango, a morna, flamenco, com a música popular brasileira porque, como eu digo no início do espectáculo, o fado como sinónimo de destino, como história de vida de alguém. No fundo, todos estes géneros musicais falam da mesma coisa. Por isso, os juntamos num espectáculo para mostrar essas semelhanças. O fado falado, como não sou cantor, sou actor, aproveitei o fado gago porque é mais teatral, digamos assim, a minha área. O espectáculo vai estar aqui de 4ª. a sábado às 21H30 e ao domingo às 16 horas.

 

Todos os intervenientes conhecem bem a sua área de trabalho. Portanto, foi só juntar estas sinergias”.

Depois daquilo que vimos e ouvimos, só podemos dizer: Vá confirmar.

Geraldo de jesus

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s