Fidelização à marca fortalecida com chegada dos veículos elétricos

Segundo a 6.ª edição do Caderno Automóvel do Observador Cetelem, a chegada do veículo elétrico dará novo impulso à relação cliente/fabricante.

Para 91% dos consumidores portugueses o veículo elétrico vem reforçar a dedicação do utilizador à marca.

Em termos globais, a média dos dez países europeus analisados demonstra que 87% dos inquiridos pensam que a compra de um veículo elétrico deverá reforçar a relação entre o comprador e a marca. A este respeito, 49% dos alemães e 56% dos turcos assumem que só recorrem à rede da marca do veículo de que são proprietários. Ao contrário, os britânicos parecem mais independentes na escolha da concessão. 28% dos britânicos inquiridos, mostram-se pouco atraídos pela reparação de um veículo efetuada nas oficinas da marca. Entre estes dois extremos, surgem os franceses, espanhóis e italianos para quem a dedicação à marca de compra é menos vincada (respetivamente 17%, 13% e 15%).

«O grande desafio da comercialização dos veículos elétricos será a força de vendas. Esta deve demonstrar pedagogia e atenção para explicar ao cliente o funcionamento do veículo, a recarga da bateria e o estilo de condução a adotar para tirar os máximos benefícios da utilização. Para além disso, as concessões deverão redobrar a atenção para dar aos clientes as garantias necessárias quanto à qualidade e à continuidade do serviço pós venda. Será esta força de vendas que irá garantir a fidelização dos consumidores à marca», defende Diogo Basílio, responsável pelo Observador Cetelem em Portugal.

Nesta 6.ª edição do Caderno Automóvel do Observador Cetelem o perímetro do estudo foi alargado a dez países. Pela primeira vez, a Rússia e a Turquia integraram o estudo, juntando-se à Alemanha, Bélgica, Espanha, França, Itália, Polónia, Portugal e Reino Unido. As análises económicas e de marketing, bem como as previsões, foram efetuadas em colaboração com a sociedade de estudos e consultoria BIPE (www.bipe.com). Os inquéritos no terreno foram conduzidos pela TNS Sofres, em setembro de 2011. Na totalidade foram inquiridos 6.000 europeus, representativos da população total.

Ana Santos

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s