Invulgares sonoridades de Frankie Chavez ao vivo em Portimão

As invulgares sonoridades de Frankie Chavez invadem no próximo dia 12 de Abril, Quinta-feira, pelas 21h30, o Grande Auditório do TEMPO – Teatro Municipal de Portimão. De regresso da trigésima edição do Canadian Music Week, o maior festival e conferência profissional de música no Canadá, onde apresentou três espetáculos com grande sucesso que resultaram em convites para atuar nos EUA e na Europa, Frankie Chavez, revela-se um promissor talento da música portuguesa.

A sua música proporciona uma viagem para além dos sons, percorrendo o blues e o folk e acrescentando-lhes novos ambientes que lhe conferem um estilo incomparável. Frankie apresenta um blues mais vasto, que resulta da sua exploração deste estilo, incutindo-lhe outra abordagem e novas afinações.

Os êxitos de Frankie Chavez têm sidos apresentados, desde o início do ano, numa tour nacional de Norte a Sul do país, onde expõe a simplicidade da sua fórmula de sucesso, espectáculos no formato que melhor o caracteriza, “one man band”. Mune-se de várias guitarras com diferentes afinações, de uma bateria improvisada e de vários pedais de efeitos, criando uma sonoridade forte mas arejada, onde nada é feito ao acaso.

A natureza pessoal das suas letras, que reflectem as viagens interiores e exteriores que conduziram à sua música, originam uma proximidade com o público que transforma os seus espectáculos em experiências intimistas, de identificação e de entrega. Frankie Chavez foi referido no sul da Europa como a mais recente revelação de blues, o que resultará da sua exploração deste estilo, incutindo-lhe outra abordagem e novas afinações que conduzem à sua apaixonada, intensa e cativante sonoridade

Com influências de nomes como Jimi Hendrix, Led Zeppellin e Dire Straits, entre outros, a paixão pela guitarra começou aos 9 anos e desde então tem vindo sempre a crescer, ao ponto de ter reinventado a abordagem da guitarra portuguesa. Tem conquistado várias plateias, com a sua afinação própria, dando-lhe uma roupagem diferente, que mistura o trinar tão característico daquele instrumento com riffs típicos de blues. O resultado é agradavelmente surpreendente.

foto Rita Carmo

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s