Mais Estacionamento pago Não!

“Os cidadãos Farenses, não podem ser mais espoliados! A cada dia que passa os Farenses são surpreendidos pela aplicação de medidas emanadas do executivo da Camara Municipal de Faro, de maioria PSD, mais concretamente da autoria do seu presidente Macário Correia, que de uma forma geral são contrárias aos seus interesses, completamente desajustadas da situação económica e social e que não resolvem nenhum dos muitos problemas, nomeadamente financeiros, de que o Município padece, antes a tendência é para os agravar”, critica o PCP Algarve, através de nota de imprensa que transcrevemos na íntegra:

“Estão neste rol, as medidas relacionadas com o estacionamento pago, que tem proliferado por toda a cidade de Faro, numa perspetiva desajustada e fundamentalista, para não lhe chamarmos o nome que merece e que, no momento atual, de tão perversas que
são ultrapassam as mais elementares regras do bom senso.
Escolhe o Sr. Presidente Macário Correia e os seus pares, um momento de dificuldades galopantes de carácter económico e social, que atingem a generalidade da população Farense e particularmente o comercio tradicional, para implementar o pacote que já tinha em carteira de mais 954 lugares na chamada Subzona A2 -Baixa de Faro- onde lugares de estacionamento pago não faltam, o que vão faltando são os automóveis para os ocupar.

                    Baixa de Faro com “floresta” de parquímetros

Nenhum argumento evocado para dar cobertura a esta medida tem razão de ser, nem mesmo as dificuldades financeiras do Município, a que Macário Correia frequentemente recorre. A não ser que a defesa na prática, de interesses privados, os da empresa que explora os parquímetros, sejam confundidos pelo Sr. Presidente Macário Correia com os justos interesses do Município e dos Munícipes.
Os eleitos da CDU na Assembleia Municipal Faro, que desde sempre deram combate a este procedimento, votando contra tais medidas, estão completamente disponíveis para apoiar a população, na justa luta contra tal descabido abuso de poder e desrespeito pelo seus direitos e interesses, disponibilizam-se para encontrar conjuntamente formas de luta que possam travar tal procedimento. Nesse sentido propõem a todas as forças políticas da oposição com assento na Assembleia municipal a realização de um encontro com carácter de urgência onde se possam discutir formas de travar a concretização de tais medidas, incluindo a realização de uma Assembleia Municipal extraordinária”, conclui o documento da Comissão Concelhia de Faro do PCP.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s