Como evitar cáries do biberão nos bebés

As crianças precisam de cuidados orais especiais, que todos os pais devem conhecer. A cárie de biberão ou cárie precoce da infância é um importante problema de saúde pública e, por isso, devem ser implementadas medidas preventivas simples, que possam diminuir os riscos de uma criança desenvolver esta doença devastadora.

“As cáries do biberão são provocadas pela exposição frequente e demorada dos dentes a soluções (líquidas ou cremosas) com açúcares ou seus derivados, como o leite, as papas e os sumos de fruta”, refere Ana Serrão Neto, coordenadora do serviço de Pediatria do hospitalcuf descobertas.

Os líquidos açucarados permitem a adesão das bactérias às superfícies dentárias, depositam-se à volta dos dentes e aí permanecem durante longos períodos enquanto o bebé dorme, conduzindo à formação de cáries dentárias. Por isso, não deve deixar que o seu bebé adormeça com o biberão de sumo ou de leite na boca.

A higiene oral deve começar logo após a erupção do primeiro dente do bebé e ser executada, pelo menos, duas vezes por dia, sendo uma delas obrigatoriamente antes de deitar ou a seguir à toma do biberão. Quanto mais cedo se iniciar o hábito diário de higiene oral, melhores as perspectivas de evitar as doenças orais. Nas crianças, o acto de higiene oral deve ser sempre supervisionado pelos pais.

“Para escovar os dentes de leite da criança de forma eficaz e segura, deve seguir alguns passos. No início, quando ainda há poucos dentes, pode utilizar-se uma gaze, uma dedeira específica para o efeito ou uma escova de dentes macia e com um tamanho adequado à boca do bebé”, aconselha a médica.

E acrescenta: “Deve utilizar-se uma pequena quantidade de dentífrico fluoretado, do tamanho da unha do 5º dedo da mão da criança. Deve direccionar os filamentos da escova de encontro às faces dentárias e executar suaves movimentos de rotação. No final, pode escovar a língua da criança.”

No final da higiene oral, não se deve passar a boca por água, mas sim cuspir o excesso de dentífrico, pois assim a acção dos compostos fluoretados ou anti-microbianos será mais prolongada. A utilização da fita dentária como coadjuvante da higiene oral é essencial para cumprir uma prevenção adequada. O início da utilização do fio deve ser feito a partir do momento em que os dentes estão em contacto íntimo, com ponto de contacto. O recurso a elixires para bochecho e suplementos fluoretados devem ter uma indicação clínica.

Em relação ao tipo de escova a utilizar, a maioria dos profissionais de saúde oral concorda que uma escova macia é a melhor para remover a placa bacteriana e os restos alimentares dos dentes. As escovas com cabeças pequenas também são as melhores, pois podem chegar mais facilmente a todas as áreas da boca.

“É importante que faça a criança perceber que uma visita ao profissional de saúde oral é uma experiência positiva. O médico irá controlar o crescimento e desenvolvimento dentário do bebé, dando conselhos nomeadamente sobre a importância do flúor, como manter uma boa higiene oral, como lidar com os hábitos orais da criança, nutrição e dieta”, conclui Ana Serrão Neto.

O serviço de Pediatria do hospitalcuf descobertas dispõe de uma vasta equipa clínica por forma a vigiar a saúde da criança, acompanhar o seu crescimento e tratar a doença.

fotos google

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s