LOULÉ PIONEIRO NA EFICIÊNCIA ENERGÉTICA EM TODA A REGIÃO

Foi apresentado ontem pela manhã, na Sala da Assembleia Municipal, um conjunto de iniciativas levadas a cabo pela Câmara Municipal de Loulé ao nível da eficiência energética, com particular destaque para um projeto pioneiro em toda a região – a Carta Energética Municipal.

Criada numa parceria entre o Município e a AREAL – Agência Regional de Energia e Ambiente do Algarve, a Carta Energética é uma base de dados que surge após um exaustivo levantamento técnico de iluminação pública, nomeadamente no que concerne aos candeeiros e postes de transformação, e que é disponibilizada no site municipal, assinalada em mapas destas zonas e imagens de satélite.

A partir desta plataforma, os munícipes poderão denunciar os problemas de iluminação pública que ocorram em todo o Concelho, nomeadamente lâmpadas fundidas, candeeiros danificados, má colocação de postes ou casos de desperdício. Os pedidos são remetidos diretamente para os serviços que farão o devido encaminhamento, ativando as diligências necessárias, e enviando um email de resposta aos munícipes.

“Desta forma vai ser possível aumentar a confiança que os munícipes têm nos nossos serviços, há uma interação muito grande com o munícipe. É uma situação concreta que está a ser reportada, e eles irão sentir que o Município está a acompanhar a situação”, explicou o vereador responsável pelo pelouro, Aníbal Moreno.

Para José Oliveira, da AREAL, esta Carta trata-se “da transposição da mais-valia de todo o trabalho executado para o cidadão, através da aplicação desenvolvida pelo departamento técnico do Município, e que irá permitir comunicar com os serviços problemas que possam existir a nível da iluminação”.

Já o diretor regional de economia, Gilberto Viegas, disse tratar-se de “uma ferramenta extremamente importante de interação com os cidadãos, mas também em termos de redução dos orçamentos municipais com a energia”.

Refira-se que, numa primeira fase, este levantamento foi realizado nas cidades de Loulé e Quarteira, encontrando-se agora em execução as zonas urbanas da freguesia de Almancil. Segue-se o levantamento de todas as sedes de freguesia do Concelho.

 Ações de poupança energética no Município de Loulé

Enquadrado no objetivo nacional de, até 2020, haver uma redução de 20% no consumo de energia, a Autarquia de Loulé associa-se a este desígnio do Governo, e todas iniciativas que têm sido realizadas no Concelho apontam para esse objetivo.

Numa resenha em termos do que tem sido a preocupação do Município em termos de eficiência energética, o vereador Aníbal Moreno começou por frisar que este é um trabalho global de toda a Câmara e não apenas dos serviços de eletricidade.

Assim, ao nível de iluminação pública, os projetos de criação ou remodelação da rede viária estão a ter em conta estes aspetos de poupança de energia, com a utilização de tecnologias de grande eficiência energética. A título de exemplo, Aníbal Moreno referiu a Rua de Vale Formoso, em Almancil, obra já concluída, a Avenida Mota Pinto, em Quarteira, que está em fase de execução, e em Loulé, uma empreitada que irá arrancar em breve a e que diz respeito à ligação do Terminal Rodoviário à Variante Norte (rotunda de acesso a Salir).

 

A instalação de relógios astronómicos que permitem um controlo do ligar e desligar das luminárias, ao nível dos postos de transformação, com meia hora de atraso/antecipação é outra das ações em curso. Até ao final de 2011 foram instalados 82 destes equipamentos, prevendo-se que até final de março sejam instalados mais 80 relógios. Trata-se de um investimento feito pela EDP, parceiro da edilidade em todo este processo, e que permitirá uma poupança de cerca de 10% de energia.

Também ao nível da iluminação pública, serão instalados 32 redutores de fluxo luminoso, já este mês, que irão permitir alterar a intensidade da iluminação nos horários pretendidos. O investimento, realizado através de uma candidatura ao QREN, é de cerca de 360 mil euros, e permitirá uma poupança de 25% de energia. “No entanto, não iremos esquecer que acima de tudo isto está a segurança das pessoas. Como é óbvio, não é só poupar e preocuparmo-nos com a fatura no final do mês, não podemos ignorar que em primeiro lugar está a segurança das pessoas”, salientou este responsável.

A cobertura em 100% do Concelho ao nível de LEDs dos semáforos, um processo concluído desde 2006, é mais um dos exemplos de pioneirismo do Município.

Por outro lado, Loulé já assinou o protocolo de adesão à Rede Piloto de Mobilidade Elétrica. Num momento de certa indefinição nesta matéria, o vereador do pelouro manifestou o empenho do Município louletano em avançar com ações nesta área como instalação de pontos de carregamento de veículos elétricos, criação de zonas para estacionamento exclusivo para estes veículos e renovação da frota municipal de ligeiros de passageiros, através da aquisição de veículos elétricos.

No que concerne à energia reativa, destaca-se a instalação de 11 quadros elétricos até outubro de 2011, num investimento de 30 mil euros, com um retorno de menos de dois anos, e numa monitorização contínua.

Nos vários depósitos de água – Tôr, Cruz da Assumada, Barreiros, Barreiras Brancas e Goncinha – estão já a funcionar sistemas de telegestão. “Isto permite uma poupança significativa de energia porque é feita a gestão do controlo dos consumos. Este sistema vai fazer a bombagem da água nos períodos em que o custo de energia é mais baixo”, explicou Aníbal Moreno.

Quanto aos equipamentos municipais, o vereador falou da preocupação em termos de certificação energética de todos os edifícios da Câmara, e da “sensibilidade para o equilíbrio da importância dessa certificação e o resultado eficaz da mesma”. Para além do que já foi feito nas escolas primárias e jardins-de-infância (32 auditorias energéticas), destacam-se as auditorias realizadas ao edifício dos Paços do Concelho, Piscinas de Louçé, Pavilhão de Loulé e Piscians de Quarteira, estas últimas com resultados surpreendentes.

Ao nível do solar térmico, é de referir a atuação no Pavilhão Municipal de Loulé, onde está previsto um investimento de 30 mil euros para implementação de um sistema de energia solar para produção de água quente sanitária. Também as Piscinas Municipais de Loulé serão dotadas deste sistema, num investimento previsto de 140 mil euros. Ambas as situações acontecerão nos próximos meses, num trabalho técnico feito pela AREAL e com candidatura já aprovada ao QREN.

Finalmente, o vereador do pelouro falou do trabalho realizado ao nível da recolha de óleos alimentares usados, com a instalação de 30 oleões em 2011, estando prevista a instalação de mais 30 oleões este ano, numa parceria com a empresa Reciclimpa. Esta iniciativa significa uma recolha média mensal de 650 litros de óleos alimentares usados. Mas com o aumento do número de oleões, prevê-se um aumento da recolha para 1200 litros mensais. “Uma vez que estes óleos são transformados em biodiesel, isto significa uma poupança assinalável mas também uma receita para o Município”, garantiu este responsável.

Seruca Emídio, presidente da Autarquia de Loulé e representante dos municípios algarvios na AREAL, sublinhou o facto de Loulé ser a autarquia do Algarve mais avançada nesta matéria. O edil manifestou a importância da racionalização energética em termos “da qualidade de vida para as populações e da qualidade do ambiente”.

Anúncios

Deixe um comentário

Filed under Uncategorized

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s